terça-feira, 10 de junho de 2014

CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Queridos alunos,
estão abertas as inscrições para o Concurso de Fotografia da nossa escola.
Para se inscrever, basta trazer sua foto e entregá-la (em pendrive ou no celular) na Sala de Informática até o dia 18 de junho. 
As fotos serão publicadas no Facebook da escola, em um álbum específico do concurso, e a que for mais curtida, ganha! As 10 fotos mais curtidas serão reveladas e expostas no mural da escola.
ATENÇÃO: O tema do concurso é Meio Ambiente, portanto só servirão fotos de paisagens naturais de Rio das Ostras. Lembrando que o aluno não deve aparecer na foto.
As fotos serão postadas no dia 18 e o resultado do concurso será no dia 23/06.

terça-feira, 13 de maio de 2014

ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA NO BRASIL

O fim da escravidão no Brasil se deu após um longo movimento abolicionista.
 Em 1871 a Lei do Ventre livre foi criada pelo governo como uma forma de incentivar a libertação dos escravos. O governo pagava uma indenização aos donos de escravos que quisessem libertar crianças maiores de oito anos de idade nascidas a partir da data da promulgação da lei. Porém, como poderiam viver sozinhas crianças com apenas oito anos de idade, e seus pais continuarem escravizados? 
Em 1885 foi aprovada a Lei dos Sexagenários, segundo a qual os escravos com idade a partir de 60 anos ganhavam sua liberdade. Imaginem, com 60 anos depois de uma vida inteira submetida aos poderes de outra pessoa, sem patrimônio, sem dinheiro, sem nenhuma condição de levar uma vida autônoma, ganhar a "liberdade" e não ter como sobreviver....
Enfim, no dia 13 de maio de 1888, a Lei Áurea, que abolia de vez a escravidão no país, foi assinada pela princesa Isabel dando alforria a todos os escravos para que pudessem, então, construir suas vidas com dignidade e respeito.
Lamentavelmente, até hoje em nosso país, e em muitos outros países do mundo, resta um pouco da herança marcada pelo preconceito entre etnias. É inadmissível que 126 anos após a quebra de um paradigma, ainda reste nos corações humanos o preconceito baseado puramente na cor da pele, pois o povo que foi escravizado, nada mais fez do que dar seu sangue e seu suor em troca de castigos e maldades. Um povo que deve ser exaltado, admirado, enaltecido pela sua história e pela sua força!


sexta-feira, 9 de maio de 2014

Outro Olhar - Síndrome de Down

http://outroolhar.com.br/quem-somos/
Nossa escola trabalha com a Educação Inclusiva e temos grande parte dos nossos alunos com necessidades educacionais especiais. Encontramos esse site que traz todo o tipo de informações sobre a Síndrome de Down.
O site é organizado pelo Instituto Alana, e mostra a visão de quem vive nesse universo.
"O projeto Outro Olhar surgiu com um nascimento. De uma troca de olhares. Um olhar marcante e frágil, outro encantado. Um encontro que rendeu felicitações dos que viram. Ensinou. Alegrou. Iluminou.
Um olhar que viu potencialidades. Qualidades e virtudes que nos fazem únicos. Mas precisa alcançar outros. Cativar quem não viu, não conviveu. Criar oportunidades. Inspirar pelo coração."


A Origem do Dia das Mães

Muitas pessoas acham que o Dia das Mães é uma data meramente comercial, como tantas outras onde o número de vendas supera a normalidade.

Mas acontece que o Dia das Mães é comemorado porque uma jovem professora americana, Anna M. Jarvis (1864-1948), perdeu sua mãe em 1905 e entrou em profunda depressão. Preocupadas com tanto sofrimento, algumas amigas tiveram a ideia de perpetuar a memória da mãe de Anna com uma festa. Mas Anna queria que a homenagem fosse estendida a todas as mães, vivas ou mortas. Passou a escrever longas cartas a políticos, empresários, comerciantes e religiosos sugerindo a criação de um dia em homenagem às mães.

Em 1908 algumas igrejas da sua cidade elegeram o dia 10 de maio (um dia depois da morte da Sra. Jarvis)para comemorar o dia das mães. No ano seguinte, quase todos os estados americanos aderiram à ideia.

 Finalmente, em 1914, a data foi oficializada pelo presidente Woodrow Wilson, ficando para o segundo domingo de maio.

Anna criou também um símbolo em homenagem às mães: o cravo. O vermelho seria para presentear a mãe viva e o branco, a morta. Ela chegou a ser presa por perturbação da ordem, ao invadir uma convenção da Associação das Mães de Veteranos de Guerra, acusando-a de vender cravo com fins lucrativos. Ao sair da cadeia, Anna declarou que estava arrependida de ter criado o Dia das Mães.

No Brasil, a data foi oficializada em 1932, pelo então presidente Getúlio Vargas. Antes disso, desde 1918, o Dia das Mães já era comemorado pela Associação Cristã de Moços. Aqui, assim como nos Estados Unidos, na Itália e no Japão, a data não é fixa: comemora-se no segundo domingo de maio.